Pesquisa: gastos globais com TI devem crescer 2,4% em 2015

clip

 

O gasto anual em todo o mundo com Tecnologia da Informação previsto para este ano é de US$ 3,8 trilhões, um aumento de 2,4% em relação a 2014. A projeção, entretanto, ainda fica abaixo das primeiras expectativas levantadas pelo instituto especializado em pesquisa e consulturia no setor, o Gartner Inc., que previa alta de 3,9%.

De acordo com o Gartner, esse começo de temporada em baixa rotação se dá devido à alta do dólar, bem como uma modesta redução nas expectativas de crescimento nos setores de dispositivos, serviços de Tecnologia da Informação e de telecomunicações.

“A mudança na previsão é menos dramática do que possa parecer à primeira vista. O dólar subindo é o principal responsável pela mudança — a constante revisão da moeda, a baixa é de apenas 0,1%”, diz John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisas da Gartner. “Excluindo o efeito dos movimentos da taxa de câmbio, o correspondente de crescimento constante da moeda é de 3,7%, o que se compara aos 3,8% das previsões anteriores para o primeiro trimestre”, explica.

Esses números são importarntes porque os indicadores do Gartner Worldwide IT Spending Forecast (“previsão do Gartner para os gastos mundiais em Tecnologia da Informação”) são uma das maiores referências para o mercado, seja em hardware, software, serviços de TI e de telecomunicações.

gastos globais com TI

A taxa de crescimento da despesa de dólares em dispositivos (incluindo PCs, ultramóveis, celulares, tablets e impressoras) para 2015 foi reduzida em 1,3%, caindo para 5,1%. O mercado de smartphones polarizou-se em preços de aparelhos mais simples e mais sofisticados, conhecidos como low-end e high-end, respectivamente. De um lado, o crescimento de telefones premium com preço médio de venda de US$ 478 em 2014 foi dominado pelos aparelhos da Apple. Na outra ponta do espectro, há a alta de aparelhos com Android e outros sistemas operacionais abertos. Esses dispositivos ficaram no segmento de telefonia básica e, em 2014, custaram em média menos de US$ 100. Como resultado, as oportunidades de mercado estão se tornando cada vez mais limitadas para telefones intermediários.

Os gastos com Data Centers devem chegar a US$ 143 bilhões em 2015, uma alta de 1,8% em relação a 2014. O crescimento de aplicações para comunicações empresariais e segmentos de equipamentos de redes corporativas tem aumentado desde a previsão do trimestre anterior, enquanto a expansão dos servidores e setores de armazenamento baseados em controladores externos foi reduzida. Essas mudanças acontecem, segundo o Gartner, devido às extensões dos ciclos de vida e uma antecipada e maior troca de serviços para os baseados em nuvem.

No mercado de software corporativo, os valores devem chegar a um total de US$ 335 bilhões, crescimento de 5,5% em relação a 2014. Queda de preços e consolidação de fornecedores estão entre as expectativas para este ano, devido à feroz competição entre programas baseados em nuvem e os tradicionais, presentes nos aparelhos.

Em particular, há projeção de grande queda do mercado de gerenciamento do relacionamento com o consumidor (CRM), que é uma peça-chave para o setor de nuvem e serve de referência para segmentos como o da automação das forças de venda (SFA). A expectativa é de retração de 25% neste setor até 2018. Isto será causado pelos descontos dos fornecedores de fornecedores locais, que baixarão os preços de ofertas de nuvem para manter a base de clientes. De acordo com o Gartner, também haverá aumento da concorrência de preços de ofertas de nuvem em outras áreas (como sistema de gerenciamento de bancos de dados – DBMS) e infra-estrutura de aplicações e middlewares, embora isso deva acontecer num ritmo mais lento do que com CRM.

Com relação a perspectivas para serviços de TI em 2015, o crescimento deve ser de 2,5%, ante a previsão de 4,1% projetada anteriormente para este primeiro trimestre. Globalmente, as reduções de serviços de suporte para softwares contribuíram desproporcionalmente para uma previsão mais baixa até 2018, por causa das lentas taxas de crescimento projetadas para os softwares corporativos. Regionalmente, as taxas de crescimento em curto prazo tiveram uma ligeira queda na Rússia e no Brasil, devido à baixa nas condições econômicas e incerteza política em ambos os países.

Já sobre gastos com telecomunicações, o setor deverá crescer 0,7% em 2015, com gastos aproximados de US$ 1,638 trilhão. A multiplicidade de fatores tem afetado cada mercado nacional — algumas positivas, outras negativas — e o principal catalisador do crescimento é a redução nas expectativas para a receita de voz móvel em diversos mercados da Europa Ocidental e Oriental (como Áustria e Itália). Isso deve acontecer como consequência do crescente declínio de novos dispositivos vendidos na região durante o período da pesquisa do Gartner.

Uma análise mais detalhada sobre as previsões para o setor de TI neste ano será apresentada durante webconferência “IT Spending Forecast, 4Q14 Update: Digital Business Moments” (“Previsão de Gastos com TI, Atualização 4Q14: Momentos dos Negócios Digitais”), que será apresentado pela Gartner nesta terça-feira (13). O evento irá abordar discussões sobre gastos globais em TI de 2012 até 2018, divididos por dispositivos, sistemas de centros de dados, software, serviços de TI e de telecomunicações. A exibição também deve falar sobre as oportunidades de curto prazo no negócio digital, os novos modelos de negócios e as soluções no setor.

 

Fonte: Canaltech

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: