Câmeras de segurança com Business Intelligence para o varejo

clipp

 

Quando alguém entra numa loja virtual, o varejista consegue descobrir seus padrões de consumo e criar ofertas e publicidade dirigidas para seu perfil. Em uma loja pequena, essa tarefa fica geralmente a cargo da memória do balconista. Mas e nos grandes estabelecimentos? Pensando nisso, algumas redes de varejo já se modernizam e criam formas de atender melhor a seus clientes através do uso de tecnologia.

No Chile, por exemplo, a rede de lojas Ripley, que vende desde roupas até eletrônicos, consegue saber quantas pessoas entraram e saíram da loja em tempo real, com possibilidade de consolidar esses dados no final do dia. Isso permite descobrir horários de maior circulação, por exemplo.

Além da entrada, algumas tecnologias já permitem descobrir quais as áreas mais “quentes” dos corredores de um supermercado, ou seja, onde as pessoas pararam por mais tempo. Pode-se inclusive determinar um tamanho máximo de pessoas na fila e, se houver mais do que o número determinado, o gerente pode receber uma mensagem e abrir novas posições nos caixas.

Esses são apenas alguns elementos de uma nova tendência no varejo. Quando os varejistas pensam em vigilância por vídeo, normalmente o pensamento se restringe ao contexto da segurança e prevenção de perdas. Porém há outro aspecto em que o vídeo das câmeras oferece valor: é possível coletar dados de inteligência em tempo real para melhorar as margens de lucro.

As próprias câmeras podem estudar o comportamento do cliente nas lojas e gerar estatísticas diárias para ajudá-lo a melhorar o layout da sua loja, posicionamentos de produtos e displays. Também é possível identificar gargalos e áreas sem uso ou ocupação do ambiente em questão.

O varejista pode obter uma visão clara de como os clientes se movem ao longo dos corredores, permitindo melhorar as estratégias de merchandising e os planos de distribuição de produtos para direcionar as vendas e aumentar a lucratividade.

Ao facilitar a identificação de pontos de destaque, zonas pouco frequentadas e gargalos existentes na loja, um sistema de vigilância por vídeo baseado em rede permite que o gestor programe o sistema para gerar mapas detalhados que retratam o tráfego de clientes durante períodos de tempo selecionados. Combinar os padrões de tráfego mapeados com as estatísticas de pontos de venda para fazer uma avaliação imediata do impacto de quaisquer alterações realizadas no layout da loja – fluxo de clientes, itens vendidos e quantidade média de vendas – é uma ferramenta valiosa para profissionais de marketing e merchandising.

Registrar as interações de clientes em diferentes situações de exibição dos produtos e depois revisar os mapas para saber quão efetivos são esses pontos são traz um imenso valor agregado para qualquer plano de merchandising em pontos-de-venda.

Com um contador de pessoas baseado em rede, não há necessidade de passar dias acumulando e analisando dados dos clientes. Em vez disso, as estatísticas de várias lojas podem ser vistas e avaliadas simultaneamente, em tempo real. Isso possibilita tomar medidas imediatas ou a longo prazo para otimizar o desempenho da loja, melhorar o atendimento ao cliente e melhorar os esforços de marketing e de promoções.

Até mesmo os valiosos índices de conversão na otimização de lojas, indicador fundamental do desempenho de uma loja, pode ser obtido através das imagens, para que o gerente da loja receba dados e faça uma avaliação sobre o impacto no movimento de clientes e a quantidade média de vendas.

Sistemas de vídeo em rede fornecem uma forma eficiente e direta de analisar o comportamento do cliente e tráfego dos compradores. A tecnologia possibilita avaliar e comparar a comercialização e as iniciativas de marketing em uma única loja ou em toda uma cadeia de lojas. Com um aplicativo estratégico, o vídeo em rede fornece aos seus gerentes de lojas o discernimento em tempo real que eles precisam para melhorar o layout da loja, posicionamento e investimento em propaganda dos produtos para melhorar a experiência dos seus compradores, que irá reforçar inevitavelmente os seus resultados finais. Varejistas que continuam pensando na vigilância por vídeo estritamente como uma ferramenta de prevenção de perdas estão deixando escapar uma valiosa oportunidade de implementar uma inteligência de merchandising.

 

Fonte: TI Especialistas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: