Resgate de Projetos

Illustration of a dollar symbol being saved from stormy weather

Se há uma coisa em que bons gerentes de projeto estão se destacando – e eu quero dizer Gerentes de Projeto realmente bons – é resgatar projetos. De fato, quando as empresas se encontram com projetos saindo do controle, é hora de chamar a cavalaria. Se fôssemos comparar projetos mal executados a uma zona de combate, onde as tropas foram encurraladas pelo inimigo, então a única maneira de melhorar as coisas é enviar alguém com know-how no campo de batalha. Essa pessoa que tem a complexa missão de trazer todos de volta à segurança e replanejar tudo, para que as tropas possam voltar e colocar a sua bandeira no topo da colina que eles estão visando desde o início.

Essa introdução toda pode soar um pouco exagerada, mas para aqueles de vocês que participaram de reuniões em que as pessoas gritavam umas para as outras ou distribuíam a culpa para todos os demais, pois as coisas correram muito mal, você desejaria que todo o projeto tivesse sido abordado com disciplina militar desde o início. Então, vamos analisar os motivos pelos quais os projetos dão errado e como um bom gerenciamento de projetos pode salvar o dia.

Por que projetos dão errado?

Bem, eles podem ir mal por uma variedade de razões, mas eles normalmente e universalmente falham por três razões principais.

Em primeiro lugar, eles falham porque não há um gerente de projeto profissional no comando. Em segundo lugar, eles também podem falhar quando existe um gerente de projeto profissional no comando, mas ele não é realmente o tipo de gerente que pode lidar com projetos do início ao fim. Em terceiro lugar, eles também falham quando há um gerente de projeto profissional no comando, mas ele não tem as habilidades ou experiência necessárias para lidar com as mudanças imprevistas, riscos ou problemas.

Note-se que parar projetos ou revalidar seu escopo depois de uma grande mudança significa que os projetos tenham sido tratados de uma forma controlada, não que eles tenham falhado. Eles falham quando as coisas saem do controle por um período razoável de tempo.

O que pode ser feito sobre isso?

Muito bem, você diz, mas em termos práticos, o que devemos fazer então? Se o seu projeto já está sendo executado e começa a fracassar, identifique imediatamente em sua rede (interna ou externamente), um gerente de projeto com um histórico de sucesso de entrega de todos os tipos de projetos. Em seguida, faça tudo o que puder para, pelo menos, ter essa pessoa verificando o seu projeto em poucos dias, para obter um feedback honesto e especializado. Se ele puder ter acesso a todos os stakeholders​​, vai demorar apenas alguns dias para identificar as causas do problema e recomendar ações corretivas.

Geralmente, se não havia um gerente de projeto profissional envolvido, é mais provável que os problemas tenham sido causados por falhas no escopo do projeto, planejamento e/ou gestão. Na verdade, é frequente o caso em que a pessoa encarregada de gerenciar o projeto conhece mais sobre sua área específica do que sobre boas práticas e metodologias de projetos. Isso vai levar essa pessoa a assumir que qualquer coisa ele entregar para outra equipe está já não é sua responsabilidade. E é aí que tudo dá errado. Um bom gerente de projeto tem a responsabilidade global por todas as áreas do projeto. Portanto, se você está entregando um projeto de TI, e Sam, um engenheiro de TI foi convidado para gerenciar o projeto, ele também precisa estar preocupado com os usuários finais, com o contrato, os custos, sistemas e interfaces com outros departamentos. Assim, ele terá que trabalhar com seus colegas da área jurídica, de compras, pessoal de RH, etc, além das equipes de fornecedores.

E o que muitas vezes você vai notar é que Sam faz um ótimo trabalho no planejamento de sua parte de TI, mas apenas colabora superficialmente para as tarefas de outras equipes. Além disso, Sam, provavelmente, não está tendo contatos regulares com representantes de todas as equipes, consequentemente não tendo visibilidade em tempo real das tarefas em uma base frequente, e só irá descobrir tarde demais quando algo não está pronto ou funcionando.

Por isso, é altamente recomendável designar sempre um gerente de projeto profissional e treinado, para liderar projetos que envolvem a coordenação das atividades entre os vários departamentos e equipes. Muitas vezes, você vai ouvir as pessoas dizendo que não têm dinheiro para pagar por um gerente de projeto, pois seu orçamento do projeto já está apertado. Mas eles também não poderão pagar quando seu orçamento inicial e o tempo do projeto forem multiplicado por 2, 5, 10, ou até mais em alguns casos, na medida em que as coisas ficam fora de controle. Se tivessem investido em um gerente profissional desde o primeiro dia, eles teriam um plano realista e orçamento desde o início.

Mas o mais importante, independentemente de seu gerente de projeto ser um profissional ou um indicado pelas habilidades técnicas, o que realmente importa é que ele seja capaz de gerenciar o projeto do início ao fim. De fato, em companhias de grande porte ou em grandes programas de mudança, os gerentes de projetos são responsáveis ​​por apenas uma ou algumas áreas, pois todas as outras áreas são cobertas por outros gerentes de projeto. Portanto, eles realmente só têm a responsabilização por uma parte do projeto, e não do todo. Daí porque, quanto mais o gerente de projeto tem exposição e responsabilidade pelo todo, melhor ele fica, e é mais provável que ele cresça na carreira e seja capaz de um dia dominar a disciplina complexa de “resgate de projeto”.

 

Fonte: Stakeholder News

Se há uma coisa em que bons gerentes de projeto estão se destacando – e eu quero dizer Gerentes de Projeto realmente bons – é resgatar projetos. De fato, quando as empresas se encontram com projetos saindo do controle, é hora de chamar a cavalaria. Se fôssemos comparar projetos mal executados a uma zona de combate, onde as tropas foram encurraladas pelo inimigo, então a única maneira de melhorar as coisas é enviar alguém com know-how no campo de batalha. Essa pessoa que tem a complexa missão de trazer todos de volta à segurança e replanejar tudo, para que as tropas possam voltar e colocar a sua bandeira no topo da colina que eles estão visando desde o início.

Essa introdução toda pode soar um pouco exagerada, mas para aqueles de vocês que participaram de reuniões em que as pessoas gritavam umas para as outras ou distribuíam a culpa para todos os demais, pois as coisas correram muito mal, você desejaria que todo o projeto tivesse sido abordado com disciplina militar desde o início. Então, vamos analisar os motivos pelos quais os projetos dão errado e como um bom gerenciamento de projetos pode salvar o dia.

Por que projetos dão errado?

Bem, eles podem ir mal por uma variedade de razões, mas eles normalmente e universalmente falham por três razões principais.

Em primeiro lugar, eles falham porque não há um gerente de projeto profissional no comando. Em segundo lugar, eles também podem falhar quando existe um gerente de projeto profissional no comando, mas ele não é realmente o tipo de gerente que pode lidar com projetos do início ao fim. Em terceiro lugar, eles também falham quando há um gerente de projeto profissional no comando, mas ele não tem as habilidades ou experiência necessárias para lidar com as mudanças imprevistas, riscos ou problemas.

Note-se que parar projetos ou revalidar seu escopo depois de uma grande mudança significa que os projetos tenham sido tratados de uma forma controlada, não que eles tenham falhado. Eles falham quando as coisas saem do controle por um período razoável de tempo.

O que pode ser feito sobre isso?

Muito bem, você diz, mas em termos práticos, o que devemos fazer então? Se o seu projeto já está sendo executado e começa a fracassar, identifique imediatamente em sua rede (interna ou externamente), um gerente de projeto com um histórico de sucesso de entrega de todos os tipos de projetos. Em seguida, faça tudo o que puder para, pelo menos, ter essa pessoa verificando o seu projeto em poucos dias, para obter um feedback honesto e especializado. Se ele puder ter acesso a todos os stakeholders​​, vai demorar apenas alguns dias para identificar as causas do problema e recomendar ações corretivas.

Geralmente, se não havia um gerente de projeto profissional envolvido, é mais provável que os problemas tenham sido causados por falhas no escopo do projeto, planejamento e/ou gestão. Na verdade, é frequente o caso em que a pessoa encarregada de gerenciar o projeto conhece mais sobre sua área específica do que sobre boas práticas e metodologias de projetos. Isso vai levar essa pessoa a assumir que qualquer coisa ele entregar para outra equipe está já não é sua responsabilidade. E é aí que tudo dá errado. Um bom gerente de projeto tem a responsabilidade global por todas as áreas do projeto. Portanto, se você está entregando um projeto de TI, e Sam, um engenheiro de TI foi convidado para gerenciar o projeto, ele também precisa estar preocupado com os usuários finais, com o contrato, os custos, sistemas e interfaces com outros departamentos. Assim, ele terá que trabalhar com seus colegas da área jurídica, de compras, pessoal de RH, etc, além das equipes de fornecedores.

E o que muitas vezes você vai notar é que Sam faz um ótimo trabalho no planejamento de sua parte de TI, mas apenas colabora superficialmente para as tarefas de outras equipes. Além disso, Sam, provavelmente, não está tendo contatos regulares com representantes de todas as equipes, consequentemente não tendo visibilidade em tempo real das tarefas em uma base frequente, e só irá descobrir tarde demais quando algo não está pronto ou funcionando.

Por isso, é altamente recomendável designar sempre um gerente de projeto profissional e treinado, para liderar projetos que envolvem a coordenação das atividades entre os vários departamentos e equipes. Muitas vezes, você vai ouvir as pessoas dizendo que não têm dinheiro para pagar por um gerente de projeto, pois seu orçamento do projeto já está apertado. Mas eles também não poderão pagar quando seu orçamento inicial e o tempo do projeto forem multiplicado por 2, 5, 10, ou até mais em alguns casos, na medida em que as coisas ficam fora de controle. Se tivessem investido em um gerente profissional desde o primeiro dia, eles teriam um plano realista e orçamento desde o início.

Mas o mais importante, independentemente de seu gerente de projeto ser um profissional ou um indicado pelas habilidades técnicas, o que realmente importa é que ele seja capaz de gerenciar o projeto do início ao fim. De fato, em companhias de grande porte ou em grandes programas de mudança, os gerentes de projetos são responsáveis ​​por apenas uma ou algumas áreas, pois todas as outras áreas são cobertas por outros gerentes de projeto. Portanto, eles realmente só têm a responsabilização por uma parte do projeto, e não do todo. Daí porque, quanto mais o gerente de projeto tem exposição e responsabilidade pelo todo, melhor ele fica, e é mais provável que ele cresça na carreira e seja capaz de um dia dominar a disciplina complexa de “resgate de projeto”.

– See more at: http://stakeholdernews.com.br/artigo/resgate-de-projetos/#sthash.jnnClp8M.dpuf

Se há uma coisa em que bons gerentes de projeto estão se destacando – e eu quero dizer Gerentes de Projeto realmente bons – é resgatar projetos. De fato, quando as empresas se encontram com projetos saindo do controle, é hora de chamar a cavalaria. Se fôssemos comparar projetos mal executados a uma zona de combate, onde as tropas foram encurraladas pelo inimigo, então a única maneira de melhorar as coisas é enviar alguém com know-how no campo de batalha. Essa pessoa que tem a complexa missão de trazer todos de volta à segurança e replanejar tudo, para que as tropas possam voltar e colocar a sua bandeira no topo da colina que eles estão visando desde o início.

Essa introdução toda pode soar um pouco exagerada, mas para aqueles de vocês que participaram de reuniões em que as pessoas gritavam umas para as outras ou distribuíam a culpa para todos os demais, pois as coisas correram muito mal, você desejaria que todo o projeto tivesse sido abordado com disciplina militar desde o início. Então, vamos analisar os motivos pelos quais os projetos dão errado e como um bom gerenciamento de projetos pode salvar o dia.

Por que projetos dão errado?

Bem, eles podem ir mal por uma variedade de razões, mas eles normalmente e universalmente falham por três razões principais.

Em primeiro lugar, eles falham porque não há um gerente de projeto profissional no comando. Em segundo lugar, eles também podem falhar quando existe um gerente de projeto profissional no comando, mas ele não é realmente o tipo de gerente que pode lidar com projetos do início ao fim. Em terceiro lugar, eles também falham quando há um gerente de projeto profissional no comando, mas ele não tem as habilidades ou experiência necessárias para lidar com as mudanças imprevistas, riscos ou problemas.

Note-se que parar projetos ou revalidar seu escopo depois de uma grande mudança significa que os projetos tenham sido tratados de uma forma controlada, não que eles tenham falhado. Eles falham quando as coisas saem do controle por um período razoável de tempo.

O que pode ser feito sobre isso?

Muito bem, você diz, mas em termos práticos, o que devemos fazer então? Se o seu projeto já está sendo executado e começa a fracassar, identifique imediatamente em sua rede (interna ou externamente), um gerente de projeto com um histórico de sucesso de entrega de todos os tipos de projetos. Em seguida, faça tudo o que puder para, pelo menos, ter essa pessoa verificando o seu projeto em poucos dias, para obter um feedback honesto e especializado. Se ele puder ter acesso a todos os stakeholders​​, vai demorar apenas alguns dias para identificar as causas do problema e recomendar ações corretivas.

Geralmente, se não havia um gerente de projeto profissional envolvido, é mais provável que os problemas tenham sido causados por falhas no escopo do projeto, planejamento e/ou gestão. Na verdade, é frequente o caso em que a pessoa encarregada de gerenciar o projeto conhece mais sobre sua área específica do que sobre boas práticas e metodologias de projetos. Isso vai levar essa pessoa a assumir que qualquer coisa ele entregar para outra equipe está já não é sua responsabilidade. E é aí que tudo dá errado. Um bom gerente de projeto tem a responsabilidade global por todas as áreas do projeto. Portanto, se você está entregando um projeto de TI, e Sam, um engenheiro de TI foi convidado para gerenciar o projeto, ele também precisa estar preocupado com os usuários finais, com o contrato, os custos, sistemas e interfaces com outros departamentos. Assim, ele terá que trabalhar com seus colegas da área jurídica, de compras, pessoal de RH, etc, além das equipes de fornecedores.

E o que muitas vezes você vai notar é que Sam faz um ótimo trabalho no planejamento de sua parte de TI, mas apenas colabora superficialmente para as tarefas de outras equipes. Além disso, Sam, provavelmente, não está tendo contatos regulares com representantes de todas as equipes, consequentemente não tendo visibilidade em tempo real das tarefas em uma base frequente, e só irá descobrir tarde demais quando algo não está pronto ou funcionando.

Por isso, é altamente recomendável designar sempre um gerente de projeto profissional e treinado, para liderar projetos que envolvem a coordenação das atividades entre os vários departamentos e equipes. Muitas vezes, você vai ouvir as pessoas dizendo que não têm dinheiro para pagar por um gerente de projeto, pois seu orçamento do projeto já está apertado. Mas eles também não poderão pagar quando seu orçamento inicial e o tempo do projeto forem multiplicado por 2, 5, 10, ou até mais em alguns casos, na medida em que as coisas ficam fora de controle. Se tivessem investido em um gerente profissional desde o primeiro dia, eles teriam um plano realista e orçamento desde o início.

Mas o mais importante, independentemente de seu gerente de projeto ser um profissional ou um indicado pelas habilidades técnicas, o que realmente importa é que ele seja capaz de gerenciar o projeto do início ao fim. De fato, em companhias de grande porte ou em grandes programas de mudança, os gerentes de projetos são responsáveis ​​por apenas uma ou algumas áreas, pois todas as outras áreas são cobertas por outros gerentes de projeto. Portanto, eles realmente só têm a responsabilização por uma parte do projeto, e não do todo. Daí porque, quanto mais o gerente de projeto tem exposição e responsabilidade pelo todo, melhor ele fica, e é mais provável que ele cresça na carreira e seja capaz de um dia dominar a disciplina complexa de “resgate de projeto”.

– See more at: http://stakeholdernews.com.br/artigo/resgate-de-projetos/#sthash.jnnClp8M.dpuf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: